Abertura da ótica e crediário próprio: esse é o momento ideal para oferecer?

Abertura da ótica e crediário próprio: esse é o momento ideal para oferecer?

Por Larissa Coelho

A abertura de uma ótica por si só é um grande passo e requer sua atenção muito antes de abrir as portas. São vários setores que devem estar alinhados, documentação em dia, pagamento de tributos, alvará de funcionamento, etc.

O crediário próprio, que permite que os clientes comprem no seu negócio através de carnês, nem sempre é uma prática adotada no início da empresa. Isso porque, entende-se que os riscos de inadimplência são maiores.

Contudo, o intuito deste conteúdo é justamente abordar o que é o crediário próprio, vantagens e desvantagens desta forma de pagamento e cuidados essenciais para você aplicar no início sem colocar o funcionamento da empresa em risco.

Se você tem dúvidas quanto a implementação do crediário próprio na sua ótica, esse conteúdo é para você!

Crediário próprio: conceito e dados do mercado

O crediário próprio nada mais é do que você utilizar seus próprios recursos para financiar as compras dos clientes. 

Para aderir a esse formato de pagamento você precisa disponibilizar uma parte do capital do seu negócio em operações de crédito, o que demanda muita clareza do caixa e dos riscos envolvidos.

Dito isso, se analisarmos o varejo com um todo, quando se trata de formas de pagamento, o cartão de crédito é o mais escolhido.

De acordo com dados da Pesquisa Comportamento do Consumidor no Uso do Crédito, realizado pela CNDL e SPC Brasil, “a forma preferida de parcelar compras da maioria dos entrevistados é através do cartão de crédito, citado por 70,7%. Em seguida, aparecem o crediário (6,3%) e o cartão de loja (6,3%).”

Isso nos mostra que mesmo o cartão sendo o preferido, existe uma parcela dos consumidores que optam pelo crediário próprio da loja devido às facilidades, como juros menores, não comprometer o limite do cartão, conseguir parcelas mais flexíveis, etc.

Entretanto, uma informação da Pesquisa da CNC sobre Endividamento e Inadimplência do Consumidor, de novembro/2021, mostra que 75,6% das famílias brasileiras tinham dívidas a vencer, 26,1% tinham dívidas em atraso e 10,1% não terão condições de pagar.

A respeito do tipo de dívida, ainda na mesma pequisa, em primeiro lugar estão as dívidas com cartão de crédito, seguido por carnês e financiamento de carros.

Dados da pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor
Fonte: Pesquisa CNC - Endividamento e Inadimplência do Consumidor

Enquanto uma pesquisa mostra um oceano de oportunidades, a outra sinaliza um comportamento não muito favorável do consumidor. E agora?

Antes que você desista de continuar a leitura, uma coisa necessita ficar clara: assim como tudo na vida, o crediário próprio tem seus prós e contras. 

Nosso objetivo neste conteúdo é deixar ambos os lados esclarecidos para você analisar sua realidade — empreendedor que abriu uma ótica agora — e decidir pelo melhor caminho.

E pensando em tornar mais fácil sua avaliação, apresentamos abaixo as vantagens e desvantagens de aderir ao crediário próprio na sua ótica.

Vantagens de aderir ao crediário próprio

  • Aumento nas vendas;
  • Cliente precisa ir à loja para pagar, podendo ser ofertados novos produtos/serviços;
  • O parcelamento favorece que o cliente leve mais produtos e de maior preço;
  • Aumenta o ticket médio da ótica;
  • Contribui para a fidelização de clientes (termina um carnê, porque não parcelar uma nova compra?);
  • Permite um número maior de parcelas, ficando à critério da ótica a quantidade;
  • Venda também para quem não consegue pagar à vista ou não tem cartão;
  • Cobrança de juros e multas beneficiam sua ótica — desde que exista um equilíbrio e esse tipo de cliente depois pague a prestação.

Desvantagens de aderir ao crediário próprio

  • Maior risco de inadimplência, se comparado ao cartão de crédito;
  • Mais burocracia para o cliente no processo de análise de crédito — experiência do cliente deve ser considerada!
  • Demora no recebimento do valor integral do produto vendido;
  • Exige um controle financeiro eficaz.

Cuidados ao implementá-lo na ótica

Você percebeu que temos mais vantagens do que desvantagens quanto ao crediário próprio? E realmente, com o crediário vem inúmeras possibilidades de se aproximar dos clientes da sua ótica, vender mais, etc. 

Contudo, essas vantagens listadas até aqui demandam acompanhamento e organização e, principalmente, cuidados para que os riscos envolvidos se tornem menores.

Então, para garantir todos os benefícios que o crediário próprio proporciona, separamos alguns cuidados que você precisa ter antes, durante e após implementar esse formato de pagamento na sua ótica. Vamos lá?

Efetue uma análise de crédito e perfil de risco

Efetue uma análise de crédito e perfil de risco

O primeiro passo ao ofertar a forma de pagamento pelo crediário é realizar uma análise de crédito do consumidor.

Assim, é possível visualizar o histórico de pagamentos, inadimplência com outras empresas e também avaliar o nível de comprometimento dessa pessoa com suas pendências pessoais.

Outra ação que pode colaborar para esta etapa de avaliação é estabelecer uma Política de Concessão de Crédito, de modo a ter critérios e normas que precisam ser atendidos para a liberação do crédito ao cliente.

Fique atento às compras por impulso

O crediário favorece as compras por impulso, já que ao voltar na ótica para quitar uma parcela, o cliente visualiza novos produtos, a vitrine e até mesmo tem a abordagem dos vendedores. Ou seja, a possibilidade de vender novamente é grande.

Entretanto, além de fazer a análise de crédito, citada no tópico anterior, é essencial que esse comportamento seja verificado, ainda mais se você ou os vendedores notarem compras excessivas, com valores altos e a necessidade de muitas parcelas.

Conforme a pesquisa Comportamento do Consumidor no uso do Crédito, realizada pela CNDL e SPC Brasil, “[…] 46% dos entrevistados admitiram que acabaram cedendo a essa tentação […] justamente pela facilidade de crédito.”

Pode acontecer de você precisar abordar o cliente no sentido de comentar se ele está ciente das compras excessivas e que o crédito dele está ficando comprometido. Com certeza é a última ação que você vai querer realizar, mas é algo que você deve considerar se quiser evitar prejuízos.

Tenha um controle eficaz dos clientes

Tudo precisa estar devidamente documentado e de fácil acesso. Carnês ativos, preços a receber, inadimplência, taxa de atrasos, tudo isso necessita ser acompanhado de perto.

Assim você consegue acompanhar a evolução deste formato de pagamento, principalmente nessa fase inicial, onde muito se está em jogo. 

E claro, verificar todos esses dados com frequência facilita não só o acompanhamento dos clientes que podem gerar imprevistos no futuro, como também aqueles que são bons pagadores e vale a pena aumentar o crédito ou mesmo oferecer um bônus, por que não?

Utilize a tecnologia para fugir da inadimplência

Gerenciar o crediário próprio da ótica em cadernos ou mesmo planilhas não é impossível, mas além de consumir um tempo que você não tem, aumenta as chances de cobranças se perderem pelo caminho e a inadimplência bater na porta.

A tecnologia não só pode, como deve ser sua aliada desde os primeiros dias da sua ótica no mercado. O primeiro ponto sem dúvida é contar com um sistema de gestão específico para óticas que permita gerenciar não só todas as áreas do negócio, como o crediário.

Além dele, existem outros recursos que são fundamentais para garantir essa aproximação do cliente enquanto ele tem parcelas a serem pagas. 

Tenha um número com WhatsApp Business e envie mensagens para os clientes quando as faturas estiverem próximas do vencimento ou mesmo ligue para lembrá-los.

Em casos mais críticos, sua ótica pode emitir e enviar ao cliente uma carta de notificação indicando que ele está passível de ter seu nome incluído em órgãos de crédito e cobrança como o Serasa ou o SPC, por exemplo.

E claro, você pode também utilizar canais como o e-mail ou mesmo as redes sociais para entrar em contato com os clientes. 

Nem sempre será o caso do cliente agir de má-fé, já que existem outros motivos como falta de controle das dívidas, esquecimento, que podem fazer com que ele não pague na data de vencimento.

De uma forma ou outra, a inadimplência vai acontecer, você só precisa controlar e lançar mão de todos os recursos possíveis para manter tudo dentro da sua visão e assim tomar uma decisão assertiva quando isso acontecer.

Crediário próprio em ótica aberta a pouco tempo: vale a pena? 

Acreditamos que por mais que mostramos os prós e contras, e os cuidados necessários, você ainda está em dúvida se oferta o crediário próprio na sua ótica, certo?

O ponto mais importante diante de tudo que apresentamos e que você precisa responder é: você vai conseguir gerenciar todos os crediários, valores a receber, valores pagos, clientes com atraso de 30 dias, clientes com atraso de 60 dias?

Se dizermos que uma gestão saudável é viável apenas em cadernos e planilhas, vamos estar mentindo. Você vai precisar investir para tornar o crediário próprio algo sustentável e benéfico para seu negócio e para os clientes.

Sem planejamento e controle o futuro da sua ótica pode ser comprometido. Lembre-se que temos sempre dois lados. Você terá bons pagadores e maus pagadores. É preciso se prevenir para garantir o crescimento da sua ótica e a satisfação do cliente ao oferecer essa forma de pagamento.

Por fim, como a questão da cobrança poderá fazer parte do seu dia a dia, caso você decida inserir o crediário próprio na sua ótica, separamos um material gratuito que pode te ajudar. 

Faça o download do e-book Como fazer uma cobrança online assertiva e confira dicas e insights valiosos para essa etapa!